• search
  • Entrar — Criar Conta

Prefeito requebra e professores dançam

Enquanto o prefeito dança e balança a pança, os profissionais da Educação amargam a desdita pela humilhação e falta de respeito praticada pelo administrador municipal.

*Adalgisa Assunção

[email protected]

 

Um verdadeiro escárnio – é como vem sendo vista a dança realizada pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias, nos salões da Prefeitura Municipal, depois de se negar a pagar o reajuste salarial ao qual os professores têm direito. Enquanto o prefeito dança e balança a pança, os profissionais da Educação amargam a desdita pela humilhação e falta de respeito praticada pelo administrador municipal.

Na tentativa de fazer valer os seus direitos, os professores realizaram uma paralisação nas atividades durante o último mês de maio, mas foram obrigados a retornar ao trabalho de mãos vazias. Na visão do prefeito, um professor que percebe um salário estimado em quatro mil reais depois de 18 anos de serviço está remunerado acima daquilo que merece.

Mal retornaram às escolas, os professores foram surpreendidos com uma carta enviada pela Secretaria Municipal de Educação (SME), afirmando que cada dia da paralisação, será descontado no salário dos profissionais. A notificação foi feita, mesmo a SME sendo conhecedora de que todos os dias sem aula, sempre são repostos pelos professores.

Promessa feita, promessa cumprida. Desse modo, todo o professor participante da paralisação teve um valor considerável descontado no salário do mês de maio. O mais grave é que o desconto foi realizado até mesmo no salário daqueles que não participaram da greve. Enquanto o prefeito dança serelepe, os professores se contorcem sem saber como pagar suas contas.

De acordo com a comunicação da SME, os valores serão devolvidos aos professores, depois que estes concluírem a reposição dos dias parados, o que deverá ocorrer apenas em março do próximo ano. É importante registrar que os valores jamais são acrescidos dos juros correspondentes, originando mais perda salarial para a categoria.

Tal situação comprova, que o prefeito de Natal além de descumprir as leis, também é um sujeito extremamente vingativo e faz questão de massacrar os profissionais da Educação mostrando, de forma abjeta e arrogante, que ele é o dono, senhor e proprietário da vida financeira dos professores municipais.

Chega-se a pensar que é graças aos valores descontados no salário dos professores, que o prefeito anuncia com profundo orgulho, a abertura dos festejos juninos na Capital Potiguar. Graças ao suor e a desgraça de profissionais humilhados na sua dignidade profissional.

Abaixo, vídeo registra a dança do prefeito Álvaro Dias.