• search
  • Entrar — Criar Conta

O destino de Flaubert

Navegos reproduz de Calle del Orco curto ensaio de Jorge Luís Borges sobre escritor francês que, escrevendo, viveu em uma perpétua orgia verbal.

*Jorge Luís Borges 

O poema de Milton abrange o céu, o inferno, o mundo e o caos, mas ainda é uma  Ilíada , uma  Ilíada do tamanho do universo; Flaubert, por outro lado, não queria repetir ou superar um modelo anterior. Ele pensava que cada coisa só pode ser dita de uma maneira e que é obrigação do escritor encontrar essa maneira.

Clássicos e românticos argumentavam estrondosamente e Flaubert dizia que seus fracassos podiam ser diferentes, mas que seus sucessos eram os mesmos, porque o que é belo é sempre o que é preciso, o que é justo, e uma boa frase de Boileau é uma boa fala de Hugo. Ele acreditava em uma harmonia pré-estabelecida entre o eufônico e o exato e maravilhava-se com a “relação necessária entre a palavra certa e a palavra musical”.

Essa superstição da linguagem teria feito outro escritor inventar um pequeno dialeto de maus costumes sintáticos e prosódicos; não o mesmo para Flaubert, cuja decência fundamental o salvou dos riscos de sua doutrina. Com longa probidade, ele perseguiu o mot juste, que aliás não exclui o lugar-comum e que mais tarde degeneraria no vão  mot raro dos cenáculos simbolistas.

A história conta que o famoso Laotsé queria viver em segredo e não ter nome; um parceiro disposto a ser ignorado e um parceiro famoso marcam o destino de Flaubert. Ele queria não estar em seus livros, ou apenas queria estar de uma forma invisível, como Deus em suas obras; o fato é que se não soubéssemos anteriormente que a mesma pena escreveu  Salammbó  e  Madame Bovary  não adivinharíamos.

 

Não é menos inegável que pensar na obra de Flaubert é pensar em Flaubert, o trabalhador ansioso e laborioso de muitas consultas e inextricáveis ​​esboços. Quixote e Sancho são mais reais do que o soldado espanhol que os inventou, mas nenhuma criatura de Flaubert é real como Flaubert. Aqueles que dizem que seu trabalho capital é a  Correspondência eles podem argumentar que nesses volumes viris está a face de seu destino.

Esse destino permanece exemplar, como foi o de Byron para os românticos. À imitação da técnica de Flaubert, devemos  The Old Wives ‘Tale  e  O primo Basilio ; seu destino se repetiu, com misteriosas ampliações e variações, no Mallarmé (cujo epigrama  The Purpose of the World é um livro  fixa uma convicção de Flaubert), no de Moore, no de Henry James e no do intrincado e quase infinito irlandês que teceu o  Ulisses.

Jorge Luis Borges. Discussão, 1932

Editora: Emecé

Foto: Flaubert

Política de Privacidade — Garantir a confidencialidade dos dados pessoais dos usuários é de alta importância para nós, todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que utilizam nossos sistemas serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de Outubro de 1998 (Lei n.º 67/98). As informações pessoais recolhidas podem incluir nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento e/ou outros. O uso de nossos sistemas pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. Reservamos o direito de alterar este acordo sem aviso prévio, por isso recomendamos que você verifique nossa política de privacidade regularmente para manter-se atualizado(a). Anúncios — Assim como outros sites, coletamos e utilizamos informações contidas em anúncios, como seu endereço de IP (Internet Protocol), seu ISP (Internet Service Provider), o navegador utilizado nas visitas a nossos sites (Chrome/Safari/Firefox), o tempo de visita e quais páginas foram visitadas. Sites de Clientes — Possuímos ligação direta com os sites de nossos clientes, os quais podem conter informações/ferramentas úteis para seus visitantes. Nossa política de privacidade não se aplica a sites de clientes, caso visite outro site a partir do nosso, deverá ler sua própria politica de privacidade. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses sites. Para maiores informações, entre em contato conosco.