• search
  • Entrar — Criar Conta

‘La mise à mort” da vida

Escritor de língua espanhola, mergulhado nas sulfurosas torrentes da criação, revela-nos o seu segredo mais abissal.

*Júlio Ramón Ribeyro

Às vezes penso que a literatura é para mim apenas um álibi que uso para me libertar do processo da vida. O que chamo de meus sacrifícios (não ser advogado, não ser professor universitário, não ser político, não ser adido cultural) talvez sejam fracassos simulados, impossibilidades. Minha desculpa: eu sou um escritor. Meu relativo sucesso nessa área justifica minha falta de jeito nas outras pessoas.

Sempre fugi de todas as provações, de todos os confrontos, de todas as responsabilidades. Menos do que escrever. Parece que trago vida ao meu campo, onde ela não pode me surpreender. Protegido do mundo, das pessoas, sozinho na frente de minha máquina de escrever, sem coerção ou pressão, sem juízes, ou público, ou ovações ou gemidos, na areia solitária de minha página em branco, sigo para a mise à mort de la vida.

Julio Ramón Ribeyro
11 de março de 1965
A tentação do fracasso
Editorial: Seix Barral

 [Dez anos depois]

Quando não estou na frente da máquina de escrever fico entediado, não sei o que fazer, a vida parece perdida, o tempo insuportável. Se o que você faz tem valor ou não, isso é secundário. O importante é que escrever é o meu jeito de ser, que nada vai me substituir. Quando imagino uma vida feliz e milionária, sempre vejo o lugar onde posso continuar escrevendo.

Se não fosse preciso comer, dormir, trabalhar, eu não sairia deste lugar, onde nada me incomoda, onde gozo da mais completa liberdade, onde possuo o mundo, meu mundo, suas fábulas, façanhas, desajeitados, loucuras, o mundo irreal da criação, ao lado do qual não há nada comparável.

Julio Ramón Ribeyro
11 de maio de 1975
A tentação do fracasso
Editorial: Seix Barral

Foto: Julio Ramón Ribeyro

 

Política de Privacidade — Garantir a confidencialidade dos dados pessoais dos usuários é de alta importância para nós, todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que utilizam nossos sistemas serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de Outubro de 1998 (Lei n.º 67/98). As informações pessoais recolhidas podem incluir nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento e/ou outros. O uso de nossos sistemas pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. Reservamos o direito de alterar este acordo sem aviso prévio, por isso recomendamos que você verifique nossa política de privacidade regularmente para manter-se atualizado(a). Anúncios — Assim como outros sites, coletamos e utilizamos informações contidas em anúncios, como seu endereço de IP (Internet Protocol), seu ISP (Internet Service Provider), o navegador utilizado nas visitas a nossos sites (Chrome/Safari/Firefox), o tempo de visita e quais páginas foram visitadas. Sites de Clientes — Possuímos ligação direta com os sites de nossos clientes, os quais podem conter informações/ferramentas úteis para seus visitantes. Nossa política de privacidade não se aplica a sites de clientes, caso visite outro site a partir do nosso, deverá ler sua própria politica de privacidade. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses sites. Para maiores informações, entre em contato conosco.