• search
  • Entrar — Criar Conta

Governadora mata professores na unha

Colaborador de Navegos expõe o tratamento dispensado por Fátima Bezerra aos professores, torturados sob diversas formas com requintes de perversidade.

*Francisco Alexsandro Soares Alves

[email protected]

Por que Fátima Bezerra é a pior governadora para a educação que o Rio Grande do Norte já teve, perdendo apenas, claro, para o já folclórico nesse quesito, Geraldo Melo?

Primeiramente, a questão do piso do magistério. Quando votei em Fátima Bezerra, em 2018, pensei: “ao menos, para a implementação anual do piso da categoria não precisaremos fazer greves, como sempre acontece.”

Ledo engano.

2020 foi marcado por uma greve histórica em plena pandemia. Só findou quando o sindicato, que para nada serviu, concordou com um acordo espúrio, onde a governadora pagaria o piso de 2020 a partir de agosto daquele ano e em seis vezes. O retroativo ficara para o ano de 2021, também em seis vezes. De forma que o piso completo de 2020 a governadora só veio a pagar em dezembro de 2021. Foi tão dividido que nem percebemos o aumento. Humilhação.

Lembremos do aumento de 16% ao judiciário, com recursos do estado falido, que a governadora concedeu em uma única tacada em 2020. Na época, o piso do magistério ficou em pouco mais de 12%, com recursos federais, e não foi pago. Humilhação.

Profunda e triste humilhação infringida pela própria autora da lei do piso, aquela mesma que subia na tribuna da Câmara ou do Senado para alardear que “não há motivo para não pagar o piso” quando eram outros os governadores.

Fátima fez pior do que Rosalba. Fátima fez pior do que Robson. Nunca antes na história desse estado o piso fora dividido em tantas vezes e nunca antes demorou tanto tempo para ser pago, dois anos! Foi a humilhação imposta à educação pela governadora e pelo sindicato da governadora.

E agora, 2022?

Podem ter certeza: haverá uma nova greve.

Mas sabem de uma coisa? O sindicato fará de tudo para que essa greve não ocorra. Porque é Fátima Bezerra. Porque é ano eleitoral.

Ou seja, a categoria lutará contra a governadora e contra o sindicato que diz representar a educação.

A greve que se avizinha será dos professores. Não do sindicato. O sindicato apoiará relutantemente, quase sem querer. Porque não é Rosalba. Porque não é Robson. Porém ocorre na educação, com esta governadora, os mesmos desmandos daqueles.

E ainda: esse ano, ano de eleição, teremos o gado de Fátima aterrorizando: “se não fosse Fátima seria pior, se outro ganhar será pior”, demonstrei que com ela sim é pior.

Esse terrorismo ante a categoria funcionará.

O mesmo a governadora não fará com a segurança. O medo de um motim é tamanho, que as benesses para a segurança, reduto do miliciano que vive de férias, se avolumam. Qual será o sentimento da governadora ante a tropa? A tropa não gosta dela, esquerdista. Prefere o miliciano. O que o medo de um motim não faz…

Ora, não digo que não deveria haver tais benesses para a segurança. Digo que para a educação também deveria ser dessa forma. Mas, não. A governadora trata a categoria com a mesma maldade dos outros anteriores a ela. Fátima Bezerra tem certeza do voto da categoria independentemente do que faça. Claro que conta, além do terrorismo que fará, com um competente e poderosíssimo cabo eleitoral.

Porém, mesmo com Lula, novamente teremos greve. Por isso que Fátima é pior do que Rosalba ou Robson. Ela traiu a própria lei pela qual lutou! Não seria melhor que tivesse ficado no legislativo mesmo, ao invés de sujar sua carreira no executivo?

Política de Privacidade — Garantir a confidencialidade dos dados pessoais dos usuários é de alta importância para nós, todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que utilizam nossos sistemas serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de Outubro de 1998 (Lei n.º 67/98). As informações pessoais recolhidas podem incluir nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento e/ou outros. O uso de nossos sistemas pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. Reservamos o direito de alterar este acordo sem aviso prévio, por isso recomendamos que você verifique nossa política de privacidade regularmente para manter-se atualizado(a). Anúncios — Assim como outros sites, coletamos e utilizamos informações contidas em anúncios, como seu endereço de IP (Internet Protocol), seu ISP (Internet Service Provider), o navegador utilizado nas visitas a nossos sites (Chrome/Safari/Firefox), o tempo de visita e quais páginas foram visitadas. Sites de Clientes — Possuímos ligação direta com os sites de nossos clientes, os quais podem conter informações/ferramentas úteis para seus visitantes. Nossa política de privacidade não se aplica a sites de clientes, caso visite outro site a partir do nosso, deverá ler sua própria politica de privacidade. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses sites. Para maiores informações, entre em contato conosco.