• search
  • Entrar — Criar Conta

Docemente pornográfico

Navegos reproduz texto originalmente publicado no Suplemento Cultural do Jornal de Minas, de Belo Horizonte, em 13 de Setembro de 1981.

*Flávio Machado

Na Pré-História o homem já desenhava sacanagens nas paredes das cavernas. Esta frase vai muito além do sentido literário ou da revelação histórica, compõe o manifesto(a) do movimento de poesia pornográfica que nasceu no Rio fechando o verão com as águas de março. Foi exportado para o resto do Brasil. Pelo topless literário! Esta foi a faixa – chave carregada em passeata pelas areias de Ipanema.

Outro marco o primeiro número da Gang, revista e cordelurbano lançada na Broadway carioca, no bar amarelinho, próximo a Câmara dos Vereadores e da Biblioteca Nacional, por Eduardo Kac e Cairo Trindade. As sextas-feiras na Candelária (Broadway), ocorre o ritual de iniciação e um grupo de poetas liderados por Eduardo e Cairo, acompanhados por uma pequena multidão, onde há analfabetos. Funcionários públicos, pivetes, operários, intelectuais, empregadas domésticas, como uma seleta e afinada torcida.

Sobre o fenômeno citou Heloisa Buarque de Holanda: “O problema social traduzido ao povo pela via Pornô”. Por sua vez a literatura teria conseguido enfim o que sempre sonhou, sair da pele da virgem mal tocada pela elite, e torna – se a dama da bandalha, amada e declamada em coro nas praças. E na praça o poema pornô reina e o público participa através de chamadas maliciosas, que são prontamente respondidas com palavrões berrados em coro ecoando nas ruas estreitas e nos ouvidos dos incrédulos. A poesia necessitava dessa sacudida, soltar o corpo, liberar o humor, a alegria, transgredir os muros das definições inúteis, andar de mãos dadas com o povo, falar não do povo, mas ser a sua voz. O movimento atravessa agora a fase da desmistificação, busca a linguagem mais próxima do ideal que nutre e partir para uma sociedade transformada e não tentar transformar- se para ser aceito.

O poema – pornô considera inaugurado os anos 80, e Cairo responde as insinuações de que o povo só se interessa pelo aspecto pornô: “Não importa, se o ingrediente melhora o doce, pode ser até veneno”. E o movimento pode ser explicado num poema de Franklin Jorge, em uma de suas propostas de colocar o poema nu e cru, revelar o que todos sabem, mas escondem: “Há alguma coisa acontecendo por debaixo dos panos”

Política de Privacidade — Garantir a confidencialidade dos dados pessoais dos usuários é de alta importância para nós, todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que utilizam nossos sistemas serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de Outubro de 1998 (Lei n.º 67/98). As informações pessoais recolhidas podem incluir nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento e/ou outros. O uso de nossos sistemas pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. Reservamos o direito de alterar este acordo sem aviso prévio, por isso recomendamos que você verifique nossa política de privacidade regularmente para manter-se atualizado(a). Anúncios — Assim como outros sites, coletamos e utilizamos informações contidas em anúncios, como seu endereço de IP (Internet Protocol), seu ISP (Internet Service Provider), o navegador utilizado nas visitas a nossos sites (Chrome/Safari/Firefox), o tempo de visita e quais páginas foram visitadas. Sites de Clientes — Possuímos ligação direta com os sites de nossos clientes, os quais podem conter informações/ferramentas úteis para seus visitantes. Nossa política de privacidade não se aplica a sites de clientes, caso visite outro site a partir do nosso, deverá ler sua própria politica de privacidade. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses sites. Para maiores informações, entre em contato conosco.