• search
  • Entrar — Criar Conta

A inveja explicita dos artistas

Fundador de Navegos invoca saber e experiência do emérito jurista italiano Francesco Alberoni sobre a inveja, uma morbidez profunda e abissal; segundo ele, podemos descrever o nosso ódio, o nosso ciúme, os nossos medos, as nossas vergonhas, mas não a inveja. No artigo que você vai ler, saberá mais um pouco Sobre essa coisa maligna. Num artista a inveja se enriquece com novos significados. Está Aberto o debate, iniciado por nosso ilustre colaborador.

*Reynivaldo Brito

Das areias, dos apartamentos , restaurantes e bares do Leblon saem as
narrativas da classe artística que apoia os corruptos  defenestrados.Tenho acompanhado com atenção o comportamento de artistas que desde o  regime militar penderam para a esquerda como opção de lutar a favor da democracia. Chegando a democracia com eleições livres eles continuaram com o mesmo discurso. Neste tempo surgiram novos artistas que se espelharam nos velhos colegas e adotaram as suas pautas.

O Brasil mudou, a esquerda governou durante 20 anos! Ao invés de promover as reformas que pregava nos discursos, se apossou das instituições, roubou um trilhão de reais ,  continuou pregando a polarização e colocou o país em primeiro lugar no ranking da corrupção.

A grande parte da mídia mainstream, a Academia  – ai incluídos  as universidades e institutos de pesquisa – e a classe artística continuaram com o  discurso dos anos 60 e 70. Qualquer opção fora deste plantel da esquerda é tachado de reacionário, fascista, homofóbico, racista e outras narrativas que não têm qualquer sustentação factível . A narrativa tem um prazo de validade, até ser completamente desmoralizada. Imediatamente é gerada outra narrativa, e às vezes duas narrativas navegam ao mesmo tempo num mar revolto de incompreensão.
Não aceitam até hoje a derrota acachapante, quando 58 milhões de cidadãos decidiram eleger o Jair Bolsonaro . Já se foi mais de um ano e os militontos artistas continuam vociferando como hienas numa pradaria africana.
Regina Duarte é vítima de um linchamento de
ex-colegas invejosos.

Agora as agressões estão mirando a grande artista Regina Duarte, por ter aceito ocupar o cargo de Secretária da Cultura. Ao invés de saudar e apoiar a ex-colega os artistas que mamavam nas tetas da Lei Rouanet mostram sua inveja e preocupação porque perderam as tetas, por onde foram escorridos muitos milhões de reais. Muitos deles ainda estão devendo a prestação de contas, e outros que as apresentaram com irregularidades, e têm que devolver dinheiro aos cofres do Governo.

Dizem os grandes empreendedores que a inveja é salutar quando as pessoas empregam para se autopromoverem e criar novas oportunidades. Mas, a inveja que só mira os resultados é maléfica, e é este tipo de que estão se alimentando os ex-colegas da Regina Duarte. Alguns até com comportamentos psíquicos doentios, como é o caso de um ator de segunda linha , que parece ter trazido pra vida real seus personagens cafajestes de

Reynivaldo Brito é jornalista baiano e Colaborador de Navegos.

a Inveja apunhalando amiga.