• search
  • Entrar — Criar Conta

A ansiedade da influência

Reproduzimos de Calle del Orco texto sobre Harold Bloom e o ato da leitura a partir de enfoque borgiano que defendia a ideia de que cada época tem uma maneira de ler um autor.

*Carlos Cañeque 

O estudo que escrevia sobre Yeats se transformou em um outro que pretendia relacionar os precursores românticos, em particular de Shelley e Blake me pareceu que uma grande parte da crítica escrita havia então sobre o tema como que me parecia que uma parte da crítica propusera uma leitura equivocada ou perversa

Meu ponto de partida, como disse, foi o estudo que escrevia sobre Yeats e no que se transformou, sobre Ben h. .

Me pareció que uma grande parte da crítica escrita até então  sobre o tema, como a de Ben Johnson em seu Rambler, o movimento de teoria nemótica ou o classicismo el movimiento de teoría nemótica o el classicismo ingléês que culmina no ensaio como The Tradition of the Individual Talent de Eliot, Estavam equivocados ou mal orientados.

Se lemos os comentários de Yeats sobre Shelley ou Blake percebemos um escritor obsessionado  em ler de outra forma os poemas procedentes.

São comentários que propõem uma leitura equivocada ou perversa cujo resultado converte poemas de Shelley e Blake em outros que podiam ser de Yeats. Eis aí a iluminação, o vislumbre de algo que sabemos possível e impossível de descrever com as cores exatas.

.Sugiro aqui, este intento de leitura seja capaz de transformar o poema em precursor, reduzido e contaminado, em uma certa medida poderia ver-se como uma espécie de método condenado ao fracasso, há produzido resultados tão fabulosos e criativos, como a obra de Yeats e de Borges.

Em relação entre ao autor e seu precursor, você há insistido nos aspectos violentos e conflitivos.

Bloom tem intentado aplicar a Freud e Nietzsche em suas propostas teóricas. A ideia da ansiedade da influência sustenta minhas propostas teóricas. Sugere que a relação autor-precursor não é inocente, senão perversa, conflitiva e agonística. O processo de transmissão de influências na obra literária – e inclusive em matérias artísticas ou espirituais – resultará sempre de uma factualidade brutal e contingente que relaciona distintos tropismos e contra-triopismos..

Conversaciones sobre Borges
Carlos Cañeque

Traduccion livre e intervenção de Franklin Jorge
Editorial: Destino

FOTO: Jorge Luís Borges

Política de Privacidade — Garantir a confidencialidade dos dados pessoais dos usuários é de alta importância para nós, todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que utilizam nossos sistemas serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de Outubro de 1998 (Lei n.º 67/98). As informações pessoais recolhidas podem incluir nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento e/ou outros. O uso de nossos sistemas pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. Reservamos o direito de alterar este acordo sem aviso prévio, por isso recomendamos que você verifique nossa política de privacidade regularmente para manter-se atualizado(a). Anúncios — Assim como outros sites, coletamos e utilizamos informações contidas em anúncios, como seu endereço de IP (Internet Protocol), seu ISP (Internet Service Provider), o navegador utilizado nas visitas a nossos sites (Chrome/Safari/Firefox), o tempo de visita e quais páginas foram visitadas. Sites de Clientes — Possuímos ligação direta com os sites de nossos clientes, os quais podem conter informações/ferramentas úteis para seus visitantes. Nossa política de privacidade não se aplica a sites de clientes, caso visite outro site a partir do nosso, deverá ler sua própria politica de privacidade. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses sites. Para maiores informações, entre em contato conosco.