• search
  • Entrar — Criar Conta

80 anos da Rádio Educadora de Natal

Colaborador de Navegos acrescenta mais um capítulo ao minucioso resgate da memória da primeira emissora de rádio comercial do Rio Grande do Norte.

*José Vanilson Julião

[email protected]

Enquanto a guerra rola na Europa e Ásia “A Ordem” (1867 – sábado, 3/1/1942) inicia o ano informando sobre a continuidade do boletim “A Voz Católica” na Rádio Educadora de Natal com orientação da diocese. Sempre ás 18 horas.

Na edição da quarta-feira, 14, anuncia que a emissora dedica dez programas especiais, da quinta-feira ao dia 25, e justifica: – No sentido de divulgar de maneira mais eficiente ás ocorrências da reunião e ao mesmo tempo presta solidariedade à atitude do presidente, Getúlio Dorneles Vargas.

Começando com discurso do caudilho gaúcho (17h30) no terceiro encontro dos ministros do Exterior das Américas (Palácio Tiradentes), seguidas das falas dos representantes Juan Rosseti (Chile), Summers Weller (Estados Unidos) e Ezequiel Padilha (México).

Em Natal discursam o interventor federal Rafael Fernandes e do general Cordeiro de Farias. No dia seguinte ocupa o microfone da Educadora Paulo Pinheiro de Viveiros (presidente do Departamento Administrativo); no sábado Virgílio Dantas (presidente do Tribunal de Apelação); no domingo o bispo, dom Marcolino de Souza Dantas (transcrito pelo vespertino).

Na segunda (20) Aldo Fernandes (secretário geral do Estado); seguido do prefeito Joaquim Inácio de Carvalho Filho; na quarta o jornalista Edilson Cid Varela (diretor do Departamento Estadual de Imprensa e Propaganda/DEIP); depois Américo de Oliveira Costa (chefe de gabinete da interventoria).

No mesmo dia do terceiro aniversário da emissora, que organiza programa especial com a participação do elenco. No antepenúltimo dia é a vez da poetisa Palmira Wanderley de França (da Academia Norte-rio-grandense de Letras); no penúltimo o advogado, professor do Atheneu e jornalista Edgar Barbosa; com encerramento do escritor Luis da Câmara Cascudo (domingo, 25).

O primeiro resultado da reunião dos chanceleres é o anúncio do rompimento das relações brasileiras com os países do Eixo (Alemanha, Itália e Japão). Feito no encerramento do encontro (quinta-feira, 29) pelo chanceler Oswaldo Aranha.

Em Natal anda tudo na normalidade. A Educadora está presente na sexta-feira (30) no banquete de 180 talheres (Grande Hotel) em homenagem ao engenheiro civil e ex-prefeito Gentil Ferreira de Souza. Noite seguinte o monsenhor currais-novense Melo Lula (jornalista e escritor católico) fala sobre “Igreja e a hora presente” antes de cumprir nos dias seguintes agenda na capital federal.

Para não dizer que o jornal e a rádio não estão no esforço de guerra não declarada anunciam apresentação do pianista argentino Muraro no Cinema Rex (Avenida Rio Branco – Cidade Alta) com arrecadação em benefício da campanha nacional da aviação no Rio Grande do Norte (sexta-feira, 13/2). Ao mesmo tempo anunciam parceria no noticiário da Procissão do Encontro (última semana de março).

“A Ordem” e a “Rádio Educadora” também enviam representantes para reunião com o interventor Rafael Fernandes com o propósito de delinear o atendimento aos flagelados da seca. Mas a essa altura a presença de militares norte-americanos na capital potiguar já pode ser detectada pelo convite aos comandantes Turner e Clark – acompanhados do almirante Ari Parreiras e do general Cordeiro de Farias – para programação referente ao “Dia Pan-americano” (14/4).

A emissora já integrada a sociedade transmite tudo o que é de evento. Como a fala do professor Luiz Soares sobre o “Dia do Escoteiro” (quinta-feira, 23/4). Mas as coisas parecem começar a esquentar a partir da primeira semana de agosto com cobertura radiofônica e da imprensa (“A República”, “A Ordem” e “O Diário”). Na quarta-feira 5 começam as manifestações dos estudantes. A “Semana Anti-Eixista” programa reuniões nas escolas, associações e palestras na emissora.

O ápice com comício no Dia do Estudante (terça-feira, 11/8), na Praça Sete de Setembro, seguido de passeata com o povo. Preside a comissão de estudantes Luís Maranhão Filho. Já para a “Semana da Pátria” a rádio anuncia uma série de palestras (antes transmite palestra de Selda Guerra: “Nossa Casa, Nosso Lar”. Sexta-feira, 14). Além da cobertura penúltima semana da “Boa Imprensa” vinculada a mídia católica.

O negócio começa a pegar fogo na última quinzena do mesmo mês com cinco navios mercantes brasileiros, entre eles o vapor “Itagipa” com pelo menos 200 passageiros, torpedeados e afundados por submarinos alemães, os famosos “U-Bolt”, em águas territoriais. Além das perdas materiais das embarcações nacionais, o conflito reflete e respinga na imprensa.

O jornal católico anuncia (edição 2/056 – sexta-feira, 28) que a partir de 1 de setembro é forçado a reduzir o formato em alguns centímetros devido a crise do papel. Situação que ao invés de prejudicar, realça a “feição estética e eficiência.” No mesmo dia o ex-candidato a presidente norte-americano, Wendell Wilkie, transita pela base aérea de Parnamirim com destino ao Oriente Médio, como convidado do presidente Franklin Delano Roosevelt.

O presidente Vargas declara “Estado de Guerra” contra a Alemanha e aliados (31). E a Rádio Educadora homenageia o fundador Carlos Lamas na data de nascimento (1/9), inclusive com discurso do diretor “intelectual” Aluizio Alves, e missa na capela salesiana.

O comando da guarnição militar na capital, como medida de precaução, “procede desde alguns dias o escurecimento de algumas ruas e praças, cuja iluminação seria altamente prejudicial à organização de defesa da cidade.” A exemplo da primeira noite de “black-out” ocorrida no Rio de Janeiro (domingo, 6).

A “Semana do Serviço Militar” reserva palestras radiofônicas (8 a 12/9: coronel Luís Tavares Guerreiro, tenente-coronel Timoteo Rodrigues Machado, tenente-coronel Peri Constant Bevilacqua, tenente-coronel Liberato da Cruz Barroso, coronel Vilaronga Fontenele, tenente Clotário Gomes, procurador Petrarca Maranhão, jornalista Elói de Souza, escritor Câmara Cascudo, ex-governador Juvenal Lamartine, jornalista Edilson Varela, professor Otto Guerra, Edgar Barbosa e os professores Clementino Câmara, Luís Soares, José Saturnino e Ulisses de Góis.

Em meio ao noticiário das batalhas a Educadora homenageia a data de nascimento (12/9) da poetisa macaíbense Auta de Souza (autora de “O Horto”). Quatro dias depois Vargas decreta mobilização geral. Quinta-feira 17: Aluizio Alves homenageia o ex-governador, ex-deputado federal e presidente do Instituto Nacional do Sal, José Augusto Bezerra de Medeiros, pelo microfone da REN. Dia seguinte a vez da Independência chilena por Cascudo, o jornalista-colunista Aderbal de França e mensagem lida pelo estudante Boanerges Soares de Araújo.

30 de setembro. Não passa em branco a libertação dos escravos no município de Mossoró. A ZYB-5 dedica programa especial. Domingo 3/10 ocorre festival artístico dos ginasianos do Atheneu com apresentação do locutor Boanerges Soares, palestra do professor Antônio Fagundes (diretor do Departamento de Educação), e a apresentação da cantora Terezinha Maia acompanhada ao piano por Domitila Noronha e ao violino por Eider Furtado,

Diferentemente da programação e noticiário geral diário o vespertino católico (2.092 – segunda-feira, 12/10) dá publicidade a assembleia geral da emissora marcada para 31 do mesmo mês a partir das 15 horas na sede social. Na mesma edição “ato de demissão” do discotecário Ubaldo Lima assinado por Gentil Ferreira de Souza (diretor-presidente), José Gurgel do Amaral Valente (secretário) e Carlos Farache (diretor superintendente).

Em seguida a emissora realiza no Teatro Carlos Gomes (terça-feira, 20) festival em benefício da Legião Brasileira de Assistência (LBA). Na última semana de outubro tem programação sobre o Dia do Comerciário, inclusive com palestra do delegado regional do Trabalho, Amílcar Cardoni. O mês termina com palestra da esposa do interventor, Leonila Fernandes (presidente da LBA) e apresentação da poetisa Clarice Palma na “Hora de fé e civismo da mulher potiguar”.

Para novembro a REN destina programação sobre o quinto do ano de instalação do “Estado Novo” (10/11/1937). Assim como a orquestra participa da iniciativa das alunas da Escola Doméstica em promover festival no “Carlos Gomes” para arrecadação de fundos destinados a aquisição de lanchas torpedeiras para a Marinha. E no dia 31 programação especial sobre o aniversário de um ano das irradiações da “estação caçula do Brasil”. Encerra o ano comemorando o Dia do Marinheiro (16/12).

FONTES

A Ordem

A República

O Diário

General Oswaldo Cordeiro de Farias

Política de Privacidade — Garantir a confidencialidade dos dados pessoais dos usuários é de alta importância para nós, todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que utilizam nossos sistemas serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de Outubro de 1998 (Lei n.º 67/98). As informações pessoais recolhidas podem incluir nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento e/ou outros. O uso de nossos sistemas pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. Reservamos o direito de alterar este acordo sem aviso prévio, por isso recomendamos que você verifique nossa política de privacidade regularmente para manter-se atualizado(a). Anúncios — Assim como outros sites, coletamos e utilizamos informações contidas em anúncios, como seu endereço de IP (Internet Protocol), seu ISP (Internet Service Provider), o navegador utilizado nas visitas a nossos sites (Chrome/Safari/Firefox), o tempo de visita e quais páginas foram visitadas. Sites de Clientes — Possuímos ligação direta com os sites de nossos clientes, os quais podem conter informações/ferramentas úteis para seus visitantes. Nossa política de privacidade não se aplica a sites de clientes, caso visite outro site a partir do nosso, deverá ler sua própria politica de privacidade. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses sites. Para maiores informações, entre em contato conosco.