• search
  • Entrar — Criar Conta

80 anos da Rádio Educadora de Natal (XV)

Colaborador de Navegos contextualiza a presença de emissora sob a ll Guerra e ao fazê-lo revela fatos políticos relevantes e o papel da imprensa na vida da cidade.

*José Vanilson Julião

[email protected]

A II Guerra completaria quatro anos em setembro de 1943, mas em janeiro o Departamento Estadual de Imprensa e Propaganda (DEIP) anuncia novo horário da programação oficial na Rádio Educadora de Natal (REN). A partir das 18h45, com 15 minutos de duração, inclusive sendo retransmidito pelo serviço de amplicadores do governo, similar, portanto, ao “indicador da Agência Pernambucana” (“A Ordem”, 1.257 – terça-feira, 5/1).

Ainda em janeiro o jornal católico noticia (segunda-feira, 11) que, “no intuito de bem servir ao público”, o diário “A República” começa na quinta-feira “amplo serviço telegráfico de última hora com informações do país e do estrangeiro” em colaboração com a emissora. O notíciário é transmitido diariamente (21h45) direto da redação da imprensa oficial. Na inauguração discursam os diretores das mídias: Edilson Cid Varela e Carlos Lamas.

O clima do conflito pode ser avaliado pela transmissão pela estação (sábado, 16) do programa “Hora Feminina, da Fé e Civismo” – com direção da poetisa Palmira Wanderley e patrocínio da Legião Brasileira de Assistência (a LBA fundada pelo primeira dama Darci Vargas) – em homenagem aos soldados aquartelados no arquipélago de Fernando de Noronha (pertencente ao território pernambucano).

Seis dias depois programação especial em comemoração ao quarto ano da Rádio Educadora (contando com o período de organização e autorização das transmissões). Com a participação do elenco, participação do diretor “intelectual” Aluizio Alves (fala sobre as realizações da emissora), seguido do jornalista Aderbal de França. No dia 25 é convocada assembleia geral (9/2) para deliberar a situação financeira da sociedade.

– Roosevelt e Vargas em Natal. O título do vespertino católico (sexta-feira 28). O subtítulo: – O encontro, sensacional, ontem, nesta cidade, dos dois maiores estadistas do continente americano. Na noite seguinte a REN transmite programação “em honra de São Francisco de Sales, padroeiro da imprensa católica” com palestras do padre José Pereira Neto, doutor Antõnio Carolino Gonçalves e apresentação musical: Gumercindo Saraiva e a senhorinha Lelia Petrovich.

Fevereiro começa com a REN solicitando subvenção à municipalidade com despacho do prefeito (23/3). Na última semana do mês são anunciadas que “as voluntárias socorristas levarão uma hora de arte” no estúdio. Na primeira semana de março as farmácias “Guilherme” e “Navarro”, dos seis estabelecimentos da cidade, patrocinam o programa da “Cruz Vermelha”, instituição internacional com sede na Avenida Rio Branco (Cidade Alta) vizinha ao Cinema Rex.

Além de influir no material específico para a imprensa, inclusive o papel-jornal, o conflito interfere na programação da radiofônica. Na última semana de março a REN informa a nova grade: dias úteis (11 às 13 e 18 ás 22 horas) e no domingo (11 ás 13, 15 ás 17 e 18 ás 22). Com duas horas a menos exceto a programação dominical a partir de 22/3. A nota diz que a economia de material é imposta “pelas atuais circunstâncias” pela impossibilidade de obter peças sobressalentes.

A vida segue dentro da normalidade possível. Até é anunciada programa em homenagem ao político Alberto Maranhão. E na sessão “social” do vespertino católico é lembrado o aniversário da garotinha Anamaria, filha de Adalberto Farache (irmão de Carlos), técnico da emissora. Em “Notas Diversas”, porém, o clima não tem como ser lembrado: – A REN transmite de segunda a sexta (19h30) o programa “A Marcha da Guerra.”

Enquanto isso é publicado na imprensa (6/4) o relatório anual da sociedade anônima mantenedora da emissora. O documento (31/12/1942) até explicita: “Os trabalhos foram iniciados numa época difícil e de grandes apreensões para humanidade em virtude do estado de guerra que abrange todos os continentes, prejudicando todos os ramos da vida. Assim não era de esperar resultados compensadores, dado o pequeno número de anunciantes.”

Especifica as irradiações: 19.349 discos, 1.812 programas de estúdio, 604 gazetas sonoras (notíciário), 289 boletins oficiais, 51 boletins católicos, 19 transmissões de logradouros públicos (externas) e sete retransmissões oficiais. O balanço esclarece ativo de Cr$ 61.650 (acionistas) e capital imobilizado: prédios (estúdios e transmissores) no valor de 197.903,20, móveis e utensílios (23.175,50), instrumentos musicais (34.051,90) e aparelhos transmissores (256.915,00).

Segue outros numerários: caixa, lucros e perdas, contas correntes, investimentos ou movimentação (Banco do Rio Grande do Norte e Caixa Rural e Operária). Tudo assinado pelo presidente Gentil Ferreira de Souza, diretor-superintende Carlos Farache, secretário Vicente Farache Neto e pelo guarda-livros Moysés Pinto Meireles. Com parecer do Conselho Fiscal: Francisco Ivo Cavalcanti, Paulo Pinheiro de Viveiros e José Elpídio dos Santos.

O cotidiano registra toda quinta-feira a apresentação do “Trio Serenata”, com direção do professor Gumercindo Saraiva, e nos dias seguintes transmissão do “empolgante” programa “Espírito de Vitória”, recente criação da emissora potiguar. No Dia Pan-Americano (15/4) palestras: Aldo Fernandes, Aderbal de França, Carlos Lamas, do cônsul americano Harold Sims e do observador naval, comandante Douglas Cook.

Mas também tem espaço no dia seguinte para o sermão do padre Alair Vilar como uma sequência da procissão do encontro (com relato do locutor Genar Wanderley), inclusive com retransmissão de “poderosos” autofalantes instalados na Praça Sete de Setembro (Centro). Na segunda (19/4) programação em homenagem ao aniversário de Vargas. Dia do Trabalho (15 horas): transmite discurso do presidente na Esplanada do Castelo e do ministro Alexandre Marcondes Filho.

No dia 19 de maio o interventor federal Rafael Fernandes Gurjão declara de utilidade pública a Rádio Educadora (decreto 1.119). E para o amistoso (19/6) ABC 3 x 2 Baependi (agremiação fundada por militares) oferta do troféu que leva o nome da emissora. Em seguida a mídia católica (9/6) estampa anúncios sobre a campanha da borracha pelas rádios Nacional, Difusora (SP), Inconfidência (Belo Horizonte), Sociedade (Salvador), Clube (Recife, Fortaleza e Belém) e a REN.

Um mês depois propaganda de três colunas (tipo rodapé mas no alto da página) sobre o programa “A Marcha da Guerra”: – Acompanhe o desenvolvimento da guerra aérea, marítima, terrestre em todos os “fronts”, pelos comentários de técnicos militares brasileiros e autoridades em política e economia. Até as crianças entram no esforço de guerra. Nicácia Lemos, do quinto ano (Escola Augusto Severo), ocupa o “micro” da Educadora.

Já a publicidade do programa “Espírito de Vitória”: – Palpitante radiofonização de uma série de emocionantes fatos acontecidos nos diversos países ocupados pelo Eixo e que demonstram a forte e inabalável vontade das Nações oprimidas de triunfar e ser livres. E “A Marcha do Tempo”: – …De grande atualidade, focalizando os flagrantes mais dramáticos da Guerra. Ainda na segunda semana de agosto veicula “A História em Ação!”: – …Viva meia hora de emoções…

Dia 23/8 Aluizio Alves apresenta novo programa: “Esforço de Guerra”. A emissora proíbe entrada de menores de 15 anos nos auditórios, salvo acompanhado do responsável. Transmite espetáculo direto da Cantina do Combatente (quarta-feira, 25). Com “elementos” da Nacional (Rio) e Tabajara (João Pessoa). E mais um: – O Brasil na Guerra (“Uma nova, original e palpitante série de rádio-teatro focalizando o esforço de guerra. Saiba como estamos contribuindo para a vitória das Nações Unidas!”

A situação não poderia ser diferente e surge “Este é o Nosso Inimigo!”: – 30 minutos de verdades cruéis. Ouça este empolgante programa para conhecer melhor o inimigo que estamos combatendo. Em novembro não passa em branco, mais uma vez, o sexto aniversário do “estado nacional” com a presença do novo interventor, general Antonio Fernandes Dantas. Dia 21, dedicado a padroeira dos natalenses, transmite a primeira missa do padre Eugenio Sales.

Depois da comemoração do segundo ano de transmissão em dezembro a novidade é o curso radiofônico “Vamos aprender inglês” ministrado pelo professor Claude Hulet em parceria com a Coordenadoria de Assuntos Inter-americanos (presidente Milton Ribeiro Dantas). Uma nota na imprensa dá a dica até o vocabulário da aula inaugural: man (homem), hand (mão), head (cabeça), hit (pancada), hot (quente), hole (buraco), foot (pé), face (rosto), boy (rapaz), girl (moça), woman (mulher), arm (braço),neck (pescoço), etc., seguida do lembrete: – Tenha este papel a hora da aula…

No final do ano também é destaque a série de concertos do músico erudito potiguar Aldo Parisot.

FONTES

A Ordem

A República

Diário de Natal

Presidentes e assessores no navio Humboldt

Política de Privacidade — Garantir a confidencialidade dos dados pessoais dos usuários é de alta importância para nós, todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que utilizam nossos sistemas serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de Outubro de 1998 (Lei n.º 67/98). As informações pessoais recolhidas podem incluir nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento e/ou outros. O uso de nossos sistemas pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. Reservamos o direito de alterar este acordo sem aviso prévio, por isso recomendamos que você verifique nossa política de privacidade regularmente para manter-se atualizado(a). Anúncios — Assim como outros sites, coletamos e utilizamos informações contidas em anúncios, como seu endereço de IP (Internet Protocol), seu ISP (Internet Service Provider), o navegador utilizado nas visitas a nossos sites (Chrome/Safari/Firefox), o tempo de visita e quais páginas foram visitadas. Sites de Clientes — Possuímos ligação direta com os sites de nossos clientes, os quais podem conter informações/ferramentas úteis para seus visitantes. Nossa política de privacidade não se aplica a sites de clientes, caso visite outro site a partir do nosso, deverá ler sua própria politica de privacidade. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses sites. Para maiores informações, entre em contato conosco.